Oftalmologia Mutton Sorocaba

Notícias

Quanto custa a vaidade para a saúde dos olhos?

Há quem diga que o excesso de vaidade pode causar sérios danos à saúde. Essa não é uma afirmação vazia ou sem fundamentos. Com o passar do tempo, os padrões de beleza vão evoluindo ao ponto de influenciar diretamente na saúde. Tal atitude mostra o quanto as pessoas são influenciadas por ideais criados para satisfação pessoal, que, sendo assim, nunca se esgotarão. Com isso, novas tecnologias são desenvolvidas de forma feroz para suprir o mercado da beleza e da estética. Fica a pergunta: até que ponto os procedimentos estéticos prejudicam a saúde? Nesta matéria, separamos algumas informações que não visam a esgotar o assunto, e nem acabar com a indústria da vaidade, mas levar ao entendimento de alguns procedimentos voltados para a melhora da aparência. Queremos motivá-los a uma reflexão sobre o assunto.

O uso das lentes de contato
Próteses transparentes, em forma de disco, que colocadas sobre a córnea tem o objetivo de corrigir defeitos de refração. São usadas, também, para finalidades estéticas, embora sua principal função seja substituir os óculos. Elas são produzidas de duas formas: as rígidas, que são consideradas mais duráveis e fáceis de higienizar; com potencial de corrigir todos os tipos de grau, podendo ser usada junto com a maioria dos colírios. Porém, existem pontos negativos para este tipo de lente como o desconforto no início (adaptação) e maior facilidade de se deslocar. Já as gelatinosas, devido a sua característica, são confortáveis desde o início da adaptação e, raramente, se deslocam. Como ponto negativo, elas podem proporcionar visão mais borrada em alguns tipos de astigmatismo (condição que deixa a visão borrada), além de serem mais vulneráveis a contaminações e infecções. Sua limpeza deve ser realizada com mais rigor. Embora, num primeiro momento, a busca pelas lentes de contato seja para proporcionar mais praticidade na realização de algumas atividades (profissionais e esportivas), que seriam limitadas pelo uso de óculos, nem sempre esse é o foco do usuário. As lentes também podem ser usadas para finalidades estéticas, substituindo os óculos, indicadas para problemas na visão, como miopia, hipermetropia, astigmatismo e presbiopia. Para fins cosméticos, as lentes podem modificar a cor dos olhos – as gelatinosas coloridas, com ou sem grau. Porém, qualquer que seja a finalidade do uso das lentes, higiene e informação são cuidados importantíssimos para evitar problemas graves na visão, como úlcera de córnea, conjuntivite alérgica, irritação ocular e cegueira.

Segundo especialistas, o uso prolongado das lentes de contato deve ser evitado, assim como a utilização sem orientação de um oftalmologista. Por ser um objeto estranho em contato com os olhos, é necessário ser adaptada e ter acompanhamento do médico, inclusive para recomendar as lentes mais indicadas para cada caso Indicações para a realização de plásticas oculares A plástica ocular é uma área especializada da Oftalmologia que trata as deformidades e anormalidades das pálpebras, do sistema lacrimal, da órbita e de áreas da face anexas aos olhos. Este procedimento é realizado para a correção de vários problemas relacionados: bolsas palpebrais, retração, pálpebras caídas ou ptose palpebral, pálpebras que viram para fora (ectrópio), pálpebras que viram para dentro (entrópio), tumores e traumas diversos.

A Blefaroplastia, como denominada, é o procedimento indicado para corrigir essas deformidades. Além da correção reconstrutiva, pode ser feita para fins cosméticos. Devido à ação da gravidade, fumo e radiação solar, o rosto sofre com o envelhecimento da pele, que leva à deformidade palpebral. Outros casos indicados para a plástica ocular é a perda da elasticidade da pele e queda dos tecidos; fatores genéticos, familiares e raciais também causam alterações na forma das pálpebras. Para indicação desse procedimento, o oculoplasta – oftalmologista especializado em plástica ocular – avalia a questão estética e funcional da cirurgia, visando à preservação e à melhora da vi-são do seu paciente. Como qualquer outro procedimento cirúrgico, é necessário tomar cuidado. Se houver retirada excessiva de pele ou gordura, o resultado pode ser um olhar sem mobilidade, mudança de feição do paciente e prejuízo na lubrificação e no fechamento dos olhos, ao dormir. Por isso, é importante a escolha do profissional capacitado para tal procedimento. O cirurgião oculoplástico é um oftalmologista que se especializou em cirurgia plástica de olhos e estruturas anexas.

Fonte: CBO

Atendimento via Whatsapp