Oftalmologia Mutton Sorocaba

Notícias

A visão e o uso correto dos óculos

Os óculos de grau são a maneira mais simples de se corrigir as ametropias – erros refrativos oculares. Estima-se que cerca de 15% das
crianças e quase todos os adultos acima de 45 anos precisem usar óculos. Atualmente, existem inúmeros tipos de lentes, com tratamentos  especiais, com capacidade de mudar a tonalidade de acordo com a iluminação total, polarizadas, antirreflexo, endurecidas e antirrisco.
A verdade é que os óculos caíram no gosto das pessoas e se tornaram também parte do figurino, deixando de ser apenas uma ferramenta de correção visual. Porém, estes só devem ser usados sob orientação médica e após exame oftalmológico.

Afinal, mesmo sem grau, se a lente não for de qualidade e o índice refracional da mesma não estiver adequado, a visão será comprometida, causando distorções na visualização das imagens e até problemas mais graves.

O uso dos óculos vicia?
O uso prolongado dos óculos não causa dependência. O que acontece é que, quando a pessoa com problemas na visão passa a usar óculos, o problema é corrigido e passa a enxergar com nitidez; por isso, costuma ter dificuldades em ficar sem os óculos, uma vez que vê mais confortavelmente com eles.
Além disso, o uso dos óculos não interfere na evolução de problemas como miopia e astigmatismo. Porém, devido à falta de uso, ocorrem incômodos na dificuldade de enxergar, como lacrimejamento, vermelhidão e dores de cabeça. Usar ou não usar os óculos não aumenta nem
diminui o grau, mas quem opta por usá-los certamente possui uma qualidade visual melhor.

Estou usando o modelo adequado de armação para o meu problema?
Na hora de escolher a armação é fundamental que o bom senso prevaleça e que se leve em consideração o problema oftalmológico que a pessoa possui. Em geral, para as pessoas que possuem graus baixos o ideal são modelos de três peças de metal, uma vez que são levíssimos e dão a sensação de desaparecerem sobre o rosto.
Outra indicação são as armações com fios de náilon ou as peças com fibras de algodão transparente.
As pessoas que possuem altas dioptrias, como miopia e hipermetropia, devem ter ainda mais cautela na escolha da armação para que não pareçam apenas um aparelho corretor. Nos casos de miopia mais alta que 3°, o ideal é usar peças ovaladas e de material reforçado, uma vez que nesses casos a lente é fina no centro e espessa nas bordas. Já nos casos de hipermetropia a região dos olhos
aumenta com as lentes, por isso o aconselhável é que se usem modelos mais discretos. Em caso de dúvida, busque sempre um auxílio profissional. Afinal, a escolha de uma armação inadequada proporciona óculos desconfortáveis e, às vezes, impossíveis de usar. Há de se observar todos os detalhes prescritos pelo oftalmologista, pois somente com esses cuidados pode-se determinar a melhor lente e o material, além do modelo mais indicado de armação.

Quando devo usar óculos com proteção solar?
Diferente do que muitas pessoas pensam, os óculos de sol, ou com proteção solar, não devem ser usados somente no verão. O recomendado pelos oftalmologistas é que estes sejam utilizados também no inverno, uma vez que protegem os nossos olhos contra os efeitos dos raios
ultravioletas, presentes mesmo em dias nublados e aparentemente sem sol.
A não utilização de proteção UV adequada pode provocar inúmeros problemas na saúde ocular, a curto e longo prazo; entre eles, o “ressecamento das lágrimas” que pode se agravar para fotoceratite, uma inflamação da camada externa da córnea que causa vermelhidão e sensação de areia nos olhos. Em geral, os sintomas acabam em um ou dois dias, porém eliminam muitas células oculares, deixando cicatrizes permanentes nas córneas.
Em longo prazo, dependendo do tempo de exposição aos raios UVs, o não uso de óculos com proteção solar pode ocasionar: alterações do cristalino, facilitando o surgimento de cataratas; câncer nas pálpebras; aumento das chances de ter pterígio – membrana que cresce na conjuntiva em direção à córnea –; e associada à idade, pode ocorrer a degeneração macular relacionada à idade (DMRI) – doença que
atinge a parte central da retina e pode resultar em cegueira.
Segundo especialistas, cerca de 50% das crianças e adolescentes que ficaram expostos ao sol durante cinco ou mais horas por dia desenvolveram a doença.

Sempre que precisar comprar óculos, tanto de grau quanto de sol, verifique se possuem proteção solar. Isso evitará futuros danos a sua saúde ocular.

Usar óculos comprados em camelô faz mal à visão?
Um grande perigo para a visão é a compra de óculos de grau ou de sol em camelôs. Modelos falsificados ou que possuem lentes de má qualidade acabam piorando a visão, pois distorcem as imagens, provocando dores na cabeça e nos olhos. Além disso, devido à falta de garantia na fabricação, em geral, apresentam desníveis nas lentes, forçando mais os olhos para corrigir a visão “torta” provocada por elas.
Os óculos de sol comprados em camelôs não possuem proteção contra os raios UVA e UVB e podem acarretar problemas como inflamação e descamação da córnea. Além disso, quando estamos no escuro nossa pupila se dilata para facilitar a entrada de luz, o mesmo ocorre quando estamos com óculos escuros. Dessa forma, as lentes escuras falsificadas além de não nos protegerem dos raios ultravioletas, dilatam
ainda mais nossa pupila, permitindo uma penetração maior de raios, causando danos celulares irreversíveis.

Fonte: CBO

× Atendimento via Whatsapp